Segunda, 01 Junho 2015

Baby Happy: sinônimo de sucesso!

 

A revista Exame é uma das mais conceituadas do país e também faz parte do grupo de revista da editora Abril. Na versão eletrônica a Baby Happy foi destaque em uma das suas matérias de pequenas e médias empresas.

A matéria "Enxoval para os filhos leva mãe ao mundo dos negócios" fala sobre o surgimento da Baby Happy. Mais uma vez a Baby Happy é vista como referência de micro empresa que busca sempre aprimorar os seus serviços e trazer novidades para sua clientela.

Ainda na matéria é mencionada a importância do SEBRAE como aliado da pequena e média empresa para o seu desenvolvimento e crescimento contínuo. Isso tudo e muito mais aqui. Vale a pena conferir.

Segunda, 01 Junho 2015

Ação Social no mês das Mamães

 

No dia 30 de abril foi o dia em que a equipe da Baby Happy fez a entrega dos enxovais para as mamães do Materno Infantil juntamente com a equipe maravilhosa da Liga do Bem. Nossa alegria foi imensa ao ver esses sorrisos e saber que contribuímos para ver muitas mamães felizes. Amor é um bem que se multiplica quando dividimos.

Segunda, 18 Maio 2015

Refluxo - Dicas e Cuidados

 

O refluxo em bebês pode acontecer devido à imaturidade do trato gastrointestinal superior ou quando o bebê tem alguma dificuldade de digestão, intolerância ou alergia ao leite ou algum outro alimento da sua alimentação.

O refluxo em bebê recém-nascido não deve ser considerado uma situação preocupante quando a quantidade é pequena e acontece apenas após a mamada. Porém, quando o refluxo acontece várias vezes, em grande quantidade e muito tempo depois da mamada, pode comprometer o desenvolvimento do bebê e, por isso, deve ser avaliado pelo pediatra.

Sintomas de refluxo em bebês

Os sintomas de refluxo em bebê, geralmente, manifestam-se através das golfadas em pequenas quantidades após as mamadas e algum desconforto, podendo acontecer em todos os bebês.

Já os sintomas de refluxo em bebê, nos casos em que é considerado doença, incluem:

• Sono agitado;

• Vômitos constantes;

• Dificuldade para mamar;

• Irritação e choro excessivo;

• Rouquidão, pois a laringe inflama;

• Dificuldade para ganhar peso;

• Inflamações frequentes nos ouvidos.

Na presença destes sintomas, é importante levar o bebê ao pediatra ou gastroenterologista pediátrico para fazer o diagnóstico e orientar o tratamento.

Tratamento para refluxo em bebês

O tratamento do refluxo em bebês geralmente é feito com a adoção de alguns cuidados como:

• Evitar balançar o bebê;

• Não vestir roupas que apertem a barriga do bebê;

• Ter uma boa posição durante as mamadas para evitar que entre ar pela boca do bebê;

• Colocar o bebê para arrotar, após as mamadas, sendo que ele deve ficar na posição vertical no colo do adulto por 30 minutos;

• Deitar o bebê de lado e com a cabeceira do berço elevada cerca de 30 graus, colocando um calço de 10 cm ou um travesseiro anti-refluxo.

 

Segunda, 04 Maio 2015

A difícil decisão entre o Berçário e a Babá

 

Uma das decisões mais difíceis que as mães enfrentam é com quem deixar os filhos quando chega a hora de voltar ao trabalho. Todas as soluções têm seus prós e contras, mas o importante é escolher a opção que proporcione mais tranquilidade à família.

No berçário 

A lista de profissionais de um bom berçário tranquiliza as mães. Só que, junto, vem outra lista: a dos vírus de mais crianças e mais adultos convivendo no mesmo lugar. Por isso a pediatra Gelsomina Colarusso Bosco avisa: "Mãe que decide colocar no berçário tem de ter cabeça de berçário". Ela precisa estar preparada, pois a criança tende a ficar mais doente, sim, das chamadas doenças das vias aéreas superiores, como otite e amidalite", explica. O que fazer? Ter acompanhamento pediátrico para tomar os cuidados necessários. E, o principal, orientar corretamente os profissionais do berçário e saber perguntar. 

Com a babá 

A resistência à opção babá pode estar relacionada a uma invasão de privacidade. Além disso, a babá tem muita importância, porque é alguém estranho que vai conviver com todos e ser responsável pelos cuidados com o maior bem da família: os filhos. Em muitos casos dá certo. Para a psicóloga Fernanda Roche, uma das maiores dificuldades dessa estranha relação é não compreender que babá é uma profissão e, como tantas outras, exige treinamento e vocação. E ela não substitui ninguém. Está lá para apoiar a família e seguir suas indicações. A psicóloga Lourdes Brunini acredita que o profissionalismo é a primeira regra mesmo. "Deve saber diferenciar manha de dor, saber se é febre, diarréia, vômito,  se está engasgada." E estar disponível em vários sentidos. "Precisa ter paciência e gostar muito do que faz." 

Página 9 de 15